Etiquetas

Alemanha (1) banca (5) Brasil (13) cavaco (3) China (1) cimpor (5) cinema (1) corporate governance (2) corrupção (1) crise (27) cultura (2) economia (34) energias (2) esquerda (2) estado (2) EURO (24) europa (15) FED (2) gestão (1) investimento (1) Irlanda (1) Israel (1) lingua (3) literatura (2) lula (1) madeira (2) mercados (23) merkel (3) orçamento (2) passos coelho (3) PEC (3) politica (31) política internacional (4) porto (1) Portugal (18) psd (12) Rússia (1) salazar (2) sócrates (4) trading (1)

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017


TRUMP E O SALAFISMO

Até agora nada foi dito sobre o assunto, nem da parte dele nem dos numerosos analistas políticos, no entanto esta é uma das questões mais importantes da ordem internacional e não pode continuar a ser escamoteada.
Há varios anos que a Arábia Saudita e outros estados do golfo, têm vindo a financiar a expansão do salafismo pelo mundo fora, ou seja, do sunismo tradicional e radical.
Face à capacidade energetica e financeira daqueles estados, o Ocidente nada tem feito para contrariar este movimento, chegando até a minimizar a sua importancia. Neste quadro o salafismo expande-se rapidamente por todo o lado, quer nos países ocidentais, quer nos países sunitas que sem ajudas do ocidente têm cada vez mais dificuldade em parar essa expansão.
Neste momento está estabelecido um quadro que facilita uma alteração radical da política americana, por um lado a independencia energetica dos Estados Unidos, por outro a quebra do isolamento do Irão, caso a isto se junte uma estrategia comum com Moscovo, o salafismo pode ser parado.
Será que Trump com a sua proverbial loucura vai inverter esta situação? Caso tivesse a clarividencia e a coragem de o fazer certamente entraria rapidamente para a lista dos melhores presidentes dos Estados Unidos.
Tempos de grande incerteza mas também de grande esperança.

Sem comentários:

Enviar um comentário